segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Parque Estadual Intervales

Fotos: Yuri Amaral

Boa parte da trilha é percorrida por rio.

Como mencionei na postagem anterior, estou morando temporariamente na Floresta Nacional de Ipanema, em Iperó/SP, onde está sediada a Academia Nacional da Biodiversidade (Acadebio), centro de formação e treinamento dos funcionários do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). Para escapar da disciplina rígida e descansar a mente das longas jornadas de aula, passei o fim de semana passado no Parque Estadual Intervales, uma unidade de conservação de proteção integral do estado de São Paulo, com alguns dos novos colegas sediados em algum lugar remoto da amazônia legal. Me encantei com o que vi e resolvi contar (e mostrar) como foi o passeio neste lugar maravilhoso.

O parque possui pousadas muito bem estruturadas que foram instaladas nas casas dos antigos moradores, desapropriadas quando da demarcação da unidade. Os quartos são como albergues, com beliches e dependências comuns. Ocupamos quatro quartos na pousada Onça Pintada, a R$ 25,00 a diária. A área total do parque compreende 41.700 ha, abrangindo cinco municípios do Vale do Ribeira e Alto Paranapanema - por isso inter-vales.

Pousada Onça Pintada.

Saímos no domingo pra percorrer a trilha da Gruta Luminosa, num total de 20 Km entre trechos de rios, trilhas e cavernas. Levamos 7 horas, entre 10h e 17h, como o dia estava nublado, não foi tanto cansativo.



As flores dão um show a parte.

O Parque possui flora e fauna riquíssimas. A cada curva, bromélias, orquídeas e outras plantas floridas e seus insetos disporsores em volta. Como o grupo era formado majoritariamente por biólogos, as paradas para observações eram inevitáveis. Podemos observar um tucano (o fotógrafo aqui deu mole e o bicho voou antes de conseguir sacar a máquina), um bugio (espécie de primata) e indícios de anta, fora insetos dos mais diversos.

Bugio observando curioso seus parentes de roupas.


Um curioso besouro (os preferidos de Darwin).


Nem sempre é necessário ver o animal para saber que ele ocorre no lugar. A pegada deixa claro que uma anta passou aqui pouco antes de nós.

Ninho de alguma ave (não sei qual...). Só o homem faz arte?


Apenas observando a serrapilheira pode-se reparar na diversidade no local. Pouco a pouco as folhas, galhos e animais mortos vão sendo decompostos para enrriquecer o solo e manter o ciclo de reciclagem dos nutrientes da floresta.


Pequeno trecho dominado por samambaias gigantes. As pteridóphilas foram as primeiras plantas a apresentar crescimento arbóreo ao longo da caminhada evolutiva.

As cavernas são um espetáculo a parte. Em Intervales, há 45 cavernas. Em algumas, são necessárias 2 horas para visitar todos os salões. Visitamos duas, porém, a mais bacana foi a Luminosa, com uma queda d'água iluminada que dá um efeito fantástico.


A tropa dos novos analistas ambientais do ICMBio. Apenas uma amostra, no total são 175. Na extrema esquera, Robisson, nosso guia.




Cachoeira Luminosa, o banho é gelado, mas, depois de horas caminhando, recompensador.

Se alguém quiser visitar, o parque fica a 25 km de Ribeirão Grande/SP. Fone: (15) 3542-1511 ou 3542-1245. E-mail: pe.intervales@fflorestal.sp.gov.br

12 comentários:

Rosângela disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rosângela disse...

Oi Yuri,

Tudo bem?
Pelas "fotos e falas" percebe-se que você parece mesmo em seu habitat!

Que linda é a natureza, né, Yure? E é um trabalho/diversão, não? Tudo bem que é um curso mas não deixa de ser um trabalho de observação e encantamento. Quantas coisas não conhecemos e permeiam este mundão cheio de surpresas em tons, sons, nuances...

Desculpa, só não concordo em você dizer que somos parentes daquele macaquinho...rsrs. Mas posso manifestar meu "achar", não? Afinal não só eu penso assim. Muitos cientistas pensam também...
Bem, mudando de assunto, que coisa linda aquela gruta quando recebe a luminosidade, não? Nada como a luz, né, Yuri?

Bem, espero que você usufrua o máximo para trazer grandes contribuições ao ambiente que precisa estar mais "inteiro". Já estava com saudade.

Um abraço

Rosângela

Obs.: Nâo fica zangado de eu falar do macaquinho, não. Você está muito acima dele...

Rosângela disse...

Excluir o primeiro porque estava com muitos erros. Desculpa-me.

Rosângela disse...

Tira o "r" do exclui. Tem acento no i, Yuri? Puxa...

Yuri Amaral disse...

Rosângela e demais visitantes,

Deletei uma série de comentários desnecessários e pejorativos (a maioria meus, inclusive) por entender que não contribuiam para um debate saudável.

A culpa foi absolutamente minha, por ter ofendido uma comentarista, e tomei esta decisão para corrigir o erro.

Mal aê...

Millena Lízia disse...

E as fotinhas de Brotas?

Rosângela disse...

Ok, yuri, espero poder ver aqui muitas novidades.
Um abraço,

Rosângela

Obs.:
Sempre vim aqui porque me garantiram que você é gente boa.E a pessoa tem razão mesmo.

marianne disse...

to encantada..de verdade!! que lugar lindo!!
estude, trabalhe e se divirta por ai!!
boa sorte em tudo!! bejao

Vitor Menezes disse...

Ei, seu Yuri, só agora passei aqui e tive notícias suas. Mantenha-nos atualizados. E sinta-se intimado a fazer uma exposição fotográfica no urgente! Abração!

Yuri Amaral disse...

Opa! Não há intimação que me deixaria mais lisonjeado...

Rosângela disse...

Tá vendo, Yuri? Sempre "bem" na foto, né?

hum...olha a palavrinha:
denso


Que você reorne denso de conhecimentos mas permeado de humildade, tá?
Um abraço

Rosângela

Rosângela disse...

Yuri,vim aqui para deletar meus comentários, mas não encontro o símbolo referente, por isso não deletei.

Rosângela