terça-feira, 27 de outubro de 2009

Animais bastardos

Fotos: Yuri Amaral

Eu já comentei aqui sobre a campanha "Isto acontece porque você compra", do IBAMA, contra o tráfico de animais silvestres. Pois bem, resolvi divulgar aqui algumas imagens de animais apreendidos ou entregues ao IBAMA de Imperatriz/MA e que, muitas vezes, perderam definitivamente sua vida em liberdade.

Macacos-prego

Enquanto não sai a sede de Imperatriz do ICMBio, estamos acupando uma sala na sede do IBAMA, onde há também, um núcleo de fauna. São dezenas de macacos-prego, um tamanduá-bandeira (dois tamanduás-mirin foram soltos hoje!), uma sucuri que chegou ontem, vários papagaios, algumas araras, gaviões, um ouriço-cacheiro, um gato-do-mato e um gato-mourisco.

Filhote de Maracajá

Filhote de Gato-do-mato

Araras
Macacos-prego, não parecem com presidiários brasileiros?

Papagaios.

Filhote de Tamanduá-bandeira.

Sucuri entrege pelo corpo de bombeiros depois de ser resgatada de populares que tentavam mata-la.

O destino de animais retirados da natureza inclui jaulas apertadas, alimentação racionada, estresse, machucados e o resto da vida em cativeiro.

Colabore para reverter este cenário! Não compre nem crie animais silvestres sem liçenca!

[Esta postagem entrou na rede com um dia de atraso, devido a problemas técnicos]

5 comentários:

Millena Lízia disse...

Ai, que peninha dos bichinhos! Eles têm olhares tristes. O tamanduá parece ser o mais triste entre eles, pelo menos pela foto. O que precisa pra eles serem reinseridos nos seus habitats?

Yuri Amaral disse...

Quando a apreensão é feita no local onde ele foi capturado, dá pra soltar na hora. Se eles já estão a algum tempo em cativeiro os animais tem que passar por uma triagem e exames veterinários - quando os animais ficam em cativeiro junto com outros, há mais chance de transmissão de doenção, que podem ser disseminadas às populações selvagens. Se estiverem aptos à soltura, eles tem que passar por um 'treinamento' para a vida em liberdade - muitas vezes esses animais já estão muitos anos em cativeiro e não conseguem nem buscar seu alimento. Depois disso tudo, ainda deve ser feito a avaliação do local de soltura para avaliar o impacto do indivíduo no ecossistema e se o ambiente fornecerá os recursos necessários à sua sobrevivência. Assim, o destino da maioria dos animais apreendidos é mesmo o cativeiro, pois poucas vezes as exigências são cumpridas.

Rosângela disse...

Os animais foram criados para viverem soltos e em seu habitat. O homem em sua vaidade e ganância abusa do seu direito de ir e vir e nesta leva e traz.

Como sempre, o "ter" acima do "ser".

Linda a sua postagem, lindas as fotos e depois farei um comentário para cada um destes aimais lindos e preciosos. Cada um tem seu propósito. Mas as fotos que me emocionaram( hoje estou líquida..rsrs )foram a das araras ( elas são companheiras..) e do gato do mato... Tão bonitinho...
Fiquei co pena de ver os animais presos... muita pena...

Parabéns pelas explanações. Adorei!

Seja abençoado por Jesus, Yuri.

Um abraço

Rosângela

Millena Lízia disse...

Deixo aqui um link, do sítio (em inglês) do fotógrafo Chris Jordan, com imagens tristes e impressionantes de corpos de albatrozes que se alimentaram com resíduos humanos.

http://www.chrisjordan.com/current_set2.php?id=11

Millena Lízia disse...

Obs: os "resíduos humanos" citados acima fazem refrência aos lixos produzidos pelos homens.