quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Volta Ciclística São Salvador - 2009

Fotos: Yuri Amaral

Ah... estava com saudade de fotografar.


Foi realizada hoje mais uma edição da Volta Ciclística São Salvador. Os atletas deram a largada em frente à Câmara Municipal, na Alberto Torres e passaram pela 28 de Março, Formosa e Beira Valão (Canal?) antes de completar a volta. Como no ano passado, fiquei sabendo da corrida meio que por acaso, corri para buscar a máquina e queimei ao sol da planície até me sentir satisfeito.

Mais que uma competição - que vale pontos de classificação para torneios nacionais e internacionais - a Volta Ciclística é uma vitrine para Campos, para mal ou para bem. Se por um lado os atletas gostam de correr na cidade, principalmente pelo apoio da população que comparece em peso ao longo de todo o percurso, por outro o município mostra desorganização ao não conseguir isolar apropriadamente a pista. De qualquer maneira, é um espetáculo esportivo e um ótimo programa para a manhã de feriado.

Como ciclista - de dia-a-dia, não profissional - considero a competição importante para a valorização do ciclismo, principalmente em campos que possui a topografia ideal para a prática do esporte. A bicicleta é um veículo não-poluente, o que por si só já é uma vantagem em tempos de aquecimento global, e ajuda a manter o condicionamento físico, o bem estar e a saúde.

Para conseguir este efeito de velocidade nas fotos usei uma técnica simples que consiste em reduzir a velocidade do obiturador e disparar a foto acompanhando o movimento do objeto com a torsão do tórax. Desta forma, o objeto fica nítido, quase congelado, enquanto o ambiente à sua volta fica borrado, dando a sensação de movimento. Usei a mesma técnica na Cavalhada de Santo Amaro.

Ah, sim! Quem ganhou em cada categoria? Procure na imprensa, não anotei os resultados. rsrsrs

17 comentários:

Millena Lízia disse...

Poxa, fotografou com vontade, hein? E o dia lindo q fez ajudou um bucado!

Millena Lízia disse...

Ah, a cobertura foi feita de bicicleta tb?rs

Yuri Amaral disse...

Sabe que pensei nisso?

Mas não conseguiria acompanhar o pelotão.. rsrsrrs

zebulom disse...

Valeu, Yuri! A gente vê movimento! Vê e sente o clima...

Parabéns!
Show!

zebulom disse...

Perdoa! Eu não tinha lido! Vi a foto e comentei. Agora que aprendi a questão do movimento... legal!

zebulom disse...

A Quinta foto está a mais linda de todas! Você abusou do Céu... ficou linda esta captura. Não é assim que diz? "Captura...?"

Yuri Amaral disse...

sim, hoje com a questão do digital tem se falado em captura.

valeu pela participação!

abs

marianne disse...

nossa..eu tava passando de onibus bem na hora..
ha tempos não tiro fotos tbm..

ficaram muito boas..e adorei vc nao ter anotado o resultado.. mostrou simplesmente q não importa!! e de fato, o espetaculo é muito mais valioso (que os competidores q suaram feio p ganhar não me leiam!) =)
valeu yuri!! não desista disso aqui...

Yuri Amaral disse...

Valeu Mari!

zebulom disse...

Yuri, vc capturou uma certa cruz ali no azul. Agora que vi... bem ali em cima da cabeça do ciclista... Legal. Não tinha visto. Ali no quinto ciclista onde o céu havia me chamado a atenção.

Independente da cruz(rsrs), amei suas fotos. Elas são vivas!

Caraca, yuri, pena que não sei colar aqui, mas olha a palavrinha que apareceu: "inonacit". Num tô dizendo...

Ah Yuri, dá uma licença aqui...: Com esta "cruz" e este "hino na city"... Vai acontecer alguma coisa nesta Cidade...

Não é religião, não. É vida... Movimento... essas coisas... sem paredes e sem figurões... aguarde!
Abs J:)

Yuri Amaral disse...

hum.. o pior é quase fui atropelado pra fazer a quinta foto. o pelotão passou rente à mim.

zebulom disse...

Mas foi guardado, amado! Muito bem guardado. Ainda bem, porque você tem que estar inteirinho para fotografar mais... vc é ousado nisto. Eu gosto de ver suas fotos... E gosto de seu jeito simples, despojado, imprevisto...mas sincero!

Será que você foi "quase" atropelado para não trazer esta foto linda????


Trouxe isso para você:
Exposição - A Casa de Drummond também abrigará uma exposição do fotógrafo com 40 imagens publicadas no livro. A mostra será aberta paralelamente ao lançamento de Ruralidades e ficará aberta ao público até 10 de novembro, de terça a sexta-feira, de 9h às 17h, aos sábados, domingos e feriados, de 9h às 15h .
O menino trocou uma bicicleta por uma máquina de fotografar
A primeira coisa a contar sobre Roneijober Alves Andrade é um caso de insólita barganha. Quando tinha 11 anos, no final da década de 70, ele trocou a única bicicleta que tinha por uma máquina fotográfica. Sim, isto mesmo. O menino trocou todas as alegrias possíveis com duas rodas e um guidão, sonho de toda criança normal, por uma máquina de tirar retratos, treco sisudo, de gente velha.
O tempo passou e o menino virou fotógrafo. Acumula duas décadas na profissão, com milhares de imagens publicadas na imprensa itabirana, estadual e nacional. Presta serviços a empresas privadas e instituições públicas e dá cursos em festivais de inverno.
Roneijober Andrade nasceu em João Monlevade. Com dois anos, mudou-se com os pais para Itabira, onde viveu até 2004. Trocou a cidade por Ipoema, distrito itabirano, e virou a lente para as coisas do mundo rural. Tudo que dá fotografia – e tudo dá fotografia – a ele interessa: uma fechadura enferrujada; aquela janela permanentemente fechada do sobrado misterioso; um ipê que resistiu à queimada, vida amarela em lúgubre pasto de cinzas; água, gente, bicho, verde, miséria e buganvília.
Tornou-se divulgador para o mundo das coisas de Ipoema e Senhora do Carmo, distritos itabiranos. Roneijober Andrade tem imagens publicadas em todos os grandes jornais mineiros, na Veja, maior revista do país e em impressos turísticos distribuídos pelo governo estadual no exterior.

http://www.culturaemitabira.com.br/pg.php?id=370&&categoria=ultimas_noticias

Abs

zebulom disse...

Sem essa de dizer que fotógrafo é coisa "de gente velha..." (rsrs)

zebulom disse...

Yure, deixa eu colocar esta quinta foto linda, onde a cruz( fios?) aparece em cima do forum...(rsrs) no meu blog? Pode deixar que dou o crédito. Deixa, Yuri. Obrigada, tá? Valeu! Que fooooooooooooooootooooooooo, cara! Você estava no lugar certo, na hora certa...
É sempre assim: Quanto mais risco a gente corre, melhor é o resultado. Esta é a vantagem de viver... PERIGOSAMENTE! Uaauu!

Yuri Amaral disse...

Putz, sabia que eu te conhecia de algum lugar. És tú, Rosângela?

Bem, veja, se for pra ficar comentando da cruz (que nada mais são que dois fios se cruzando - existem inúmeros casos na cidade, fotografe um e seja feliz), prefiro que você não use minha foto.

Sério mesmo, ficaria chateado.

Se não for fazer esse tipo de comentário (religiosos/místicos/espirituais), não tem problema.

OK?

zebulom disse...

OK! Não usarei. Pode deixar. Na verdade ia só colocar do ladinho e não ia escrever nada. Mas entendo. Tudo bem.
Linda a sua foto!! E na verdade, foram dois fios, sei...talvez fios de eletricidade...claro. É que sou boba.. lembrei da cruz
Perdoa aí, tá?

Um abraço.
Zebulom

OLha a palavrinha que veio: firea:
Fire-a. Fica tranquilo! Voc~e não me feriu. Um abraço.

Victor disse...

Boas fotos!!!